Cacoal pode perder Centro de Hemodiálise até o final do ano.
Quarta, 12 de Setembro de 2018 - Atualizado as 19h31min
Depois do episódio entre a Secretaria Municipal de Saude e o Centro de Diálise de Cacoal surgiu uma grande preocupação por parte dos mais de 150 pacientes em tratamento: a não renovação do contrato e assim Cacoal deixar de realizar hemodiálise.
O início se deu quando um enfermeiro divulgou uma carta onde repudiava o suposto bloqueio de recursos advindos do Ministério da Saúde, depositado na conta da prefeitura e que deveria ser repassado para o Centro de Diálise, que é uma empresa privada e convêniada com o SUS para o atendimento de pacientes em Hemodiálise. 
De acordo com o médico Luiz Parada, administrador do Centro de Diálise, foi realizado por parte da secretaria municipal uma glosa, ajuste de serviços, sem que nenhum servidor da secretaria estivesse no local para verificar as reais necessidades e serviços prestados aos pacientes durante o tratamento. 
A secretaria afirma que os valores atrasados estão na conta e que até o final de semana irão realizar os pagamentos pendentes. Afirma também que foi orientada pelo Estado a esta redução de repasses por questões técnicas e adminstrativas dentro da pasta. Entretanto, em entrevista coletiva, o administrador do Centro de diálise afirmou que a empresa irá manter o contrato até seu término, em novembro deste ano, e que não tem mais interesse em renovação pois os valores que querem reajustar, em um dos dois fundos advindos do Ministério da Saude, não são suficientes para arcar com todos os insumos das sessões de diálise. "Não temos condições de trabalhar com estes valores que serão repassados de acordo com a glosa que nos foi colocada. Iremos arcar com tudo até o fim do contrato por que somos pessoas de bem. Iremos recorrer a financiamentos para arcar até novembro, mas desta forma não temos mais interesse em renovar o contrato do serviço prestado por não vermos viabilidade dele se manter com esta redução ao qual o município quer impor. O recurso vem do Ministério da Saude e vem para arcar com todos estes custos que levantamos e apresentamos, mas com esta redução que a secretaria municipal quer impor não temos como manter o serviço", disse Luiz Parada.
Os recursos que o Centro de Diálise recebe são o FAEC - Fundo de Ações Estratégicas e Compensação - que é uma transferência do Ministério da Saúde específico para as sessões de hemodiálise no município, e o Financiamento da Média e Alta Complexidades (MAC), que é outra transferência do Ministério da Saúde, que contempla toda a produção ambulatorial , incluindo também hemodiálise.
 
 
  • Fonte: Redação Rondônia in Foco
Publicidade
loading... Carregando conteúdo...

Digite aqui seus comentários.

Reload the CAPTCHA codeSpeak the CAPTCHA code
 
Publicidade